Recifes: Qual a nossa importância sobre eles?

May 27, 2019

Os recifes de corais são ecossistemas com alta produtividade e por isso mesmo, possuem grande importância econômica, pois representam a fonte de alimento e renda para muitas comunidades. Uma em cada quatro espécies marinhas vive nos recifes, incluindo 65% dos peixes. Entretanto,está em constante degradação dos recifes por todo o mundo é um problema internacional que requer atenção. No Brasil, variados recifes encontram-se em processo de deterioração acelerada, principalmente os costeiros, visto que há evidências de que o uso inadequado desse biossistema pela pesca, atividades turísticas, mau uso da terra na orla marítima pode estar comprometendo o futuro desses ambientes. Os recifes de corais brasileiros representam os únicos os ecossistemas do Oceano Atlântico Sul, com destaque ao complexo recifal de Abrolhos.

 

 Esponja de tubo e corais branqueados no topo de um chapeirão em Abrolhos.

 

 

Apesar da pequena variação de espécies, os corais nacionais têm grande importância em relação aos demais ecossistemas do mundo devido a sua taxa de endemismo(fenômeno no qual uma espécie ocorre exclusivamente em determinada região geográfica). Consequentemente, essa região apresenta espécies de coral que possuem uma maior resiliência à níveis de sedimentação e turbidez da água, além de condições altamente hidrodinâmicas, quando comparados aos recifes de outras regiões do planeta, sendo essas, características vantajosas frente ao cenário de mudanças climáticas.

Principais impactos globais atuais ocasionados por ações antrópicas:

  • Subida do nível do mar

         Os corais podem não ser capazes de crescer em taxas equivalentes à subida do nível do mar e morrer por falta de luz.

  • Aumento da temperatura

         Temperatura que excedem o nível de tolerância dos corais causam o branqueamento das colônias.

  • Acidificação do oceano

        O aumento da concentração de gás carbônico no oceano reduz as taxas de crescimento dos corais e podem comprometer sua estrutura.

  • Aumento de frequência de extremos climáticos

         A maior frequência e intensidade de temperaturas e ciclones pode causar devastação dos recifes, além de danos indiretos, como a perda da qualidade de água.

  • Mudança no padrão de circulação

            Podem alterar a dispersão e o transporte das larvas de coral, além de mudanças nas condições ambientais.

 

        A fim de tentar minimizar danos causados por esses impactos, projetos de conservação vem sendo criados.                                       

 

               Um projeto de conservação de recifes para ficar ligado!!!

 

Projeto Coral Vivo - projeto que situa sua pesquisa  em Búzios-RJ e Arraial D'ajuda Eco Parque-BA, desenvolvido pela Associação dos Amigos do Museu Nacional/RJ. O foco é analisar ambientes recifais nacionais, de formas variadas e realizando ações para disseminar conhecimento sobre estes ambientes para diversos setores da sociedade, e atuar junto a multiplicadores de sua mensagem. A organização atua em três linhas de ação: pesquisa, educação e mobilização social.

 

 

 

 

 

 

Compartilhar
Please reload

  • LinkedIn ícone social
  • Facebook ícone social
  • Instagram ícone social
  • YouTube ícone social

Universidade Federal do Espirito Santo - Campus Goiabeiras

Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES, 29075-073 

Tel: (27) 3335-7699   (27) 988 799 807

comercial@ecoceanoej.com