O Desastre do Rio Doce

May 28, 2017

O dia 5 de novembro de 2015 ficou marcado pelo desastre do rompimento da barragem   que acomodava os rejeitos provenientes da extração do minério de ferro retirado de extensas minas na região de Fundão, Minas Gerais. O vazamento dos rejeitos desde então provocou o maior impacto socioambiental no Brasil e o maior do mundo envolvendo barragens de rejeitos, pois atingiram o Rio Doce, prejudicando toda a população que utilizava-o para consumo doméstico além do impacto na fauna e flora e no mar. A enxurrada de lama avançou pelo Rio Doce chegando até Regência no litoral do Espírito Santo.

 

 Legenda : Onda de lama que avançou pela costa do ES. 

 

 

São inúmeros os impactos causados, sejam eles de cunho ambiental ou social e as consequências a

 

longo prazo desse desastre são desconhecidos até hoje. Logo, o entendimento técnico-científico torna-se importante para a propagação e o desenvolvimento do conhecimento, sendo necessário que se mantenham fóruns regionais de discussão, atualização e divulgação destes estudos e nos esforços de conhecimento para conservação e preservação de águas territoriais brasileiras, como no caso do Rio Doce e Regência, destacando a importância do profissional em Oceanografia neste processo.

 

 

Esse ano, o curso de Oceanografia da Universidade Federal do Espírito Santo – UFES, representado pela ECOCEANO – Empresa Júnior de Consultoria em Oceanografia e Educação Ambiental em parceria com o Centro Acadêmico de Oceanografia Thiony Simon (CAOTS), e a Associação Brasileira de Oceanografia - AOCEANO, através da Seção Regional do Espírito Santo realizou, na cidade de Vitória/ES, nos dias 8 e 9 de Junho de 2017, o IV Simpósio Estadual de Oceanografia - SESO 2017, tendo como temática central do evento "O DESASTRE DO RIO DOCE -perspectiva oceanográfica social, ambiental e tecnológica ”

A proposta do evento foi trazer palestrantes de diferentes áreas para fomentar as discussões acerca do que aconteceu, o que está sendo realizado e o que ainda pode ser feito para entender e mitigar os danos causados.

 

Legenda : IV Simpósio Estadual de Oceanografia, link para inscrição; https://docs.google.com/…/1FAIpQLScUh0OafNqisv-9AN…/viewform 

 

O Simpósio foi dividido em 4 blocos com as seguintes sub-temáticas: social, a tecnológica - monitoramento para avaliação e compensação, ambiental e toxicológica-  considerando seus impactos na saúde humana. No fim de cada bloco ocorreu uma mesa redonda com os palestrantes do dia para que o público, majoritariamente formado por alunos de graduação da oceanografia, pós graduandos, interessados e profissionais da área pudessem levantar perguntas e debates sobre esse tema tão importante.

 

Acreditamos que o evento foi de extrema importância para a disseminação do conhecimento no meio oceanográfico. 

 

Página do Evento:

https://www.facebook.com/sesoceanografia/?fref=mentions

Reveja a tragédia:

 http://especiais.g1.globo.com/minas-gerais/minas-gerais/desastre-ambiental-em-mariana/2016/1-ano-apos-o-mar-de-lama--e-agora/

 

 

 

 

 

Compartilhar
Please reload

  • LinkedIn ícone social
  • Facebook ícone social
  • Instagram ícone social
  • YouTube ícone social

Universidade Federal do Espirito Santo - Campus Goiabeiras

Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES, 29075-073 

Tel: (27) 3335-7699   (27) 988 799 807

comercial@ecoceanoej.com